A Arte de ser Solteira!

Dia dos namorados passou e muitas mulheres solteiras começaram a refletir sobre a falta de um parceiro, um grande amor. E algumas ficam sim muito incomodadas com a data.

Nestes momentos eu penso… Será que sou a única pessoa que não da bola para esse dia?

Eu ando tão bem solteira, bem resolvida, me amando mais. Acho que para entrar alguém neste coração aqui tem que ser muito especial, precisa pedir licença antes.

Mas posso dizer? Ser solteira, assim como ser casada, namorada, enfim tem seus prós e contras.

Eu amooo a minha liberdade, poder fazer o que eu quero, quando eu quero, sem dar satisfação para ninguém. Decidir fazer algo de última hora e simplesmente ir… Ser feliz!

Ao mesmo tempo é claro, não sou de ferro e sinto falta de um parceiro sim, principalmente um grande amor. Ser solteira é uma arte, enfrentamos o frio, o calor para ver e sermos vistas. Por muitas vezes ficamos sem entender determinadas situações, simmm os homens são mais complicados que as mulheres, aceitem! Afora que em época de rede social, cada like é uma piscadela, mas nem sempre as mensagens fechadas significam o mesmo. Vai de cada uma interpretar o que o cara quer dizer e o que afinal ele quer. E se permitir, jogar as cartas, ver qual é, vai sem medo ou se preferir pode ficar na sua e ver o que a vida reserva. Afinal, quem sou eu para dar conselho neste quesito? Hahahahaha

Quem nunca estave quieta no seu canto e do nada surgiu um cara querendo algo, entrou na sua vida que estava muito bem, você resolveu se jogar naquela história que estava iniciando e quando viu o cara bagunçou tudo e sumiu? Quem nunca?

Eu escuto cada história de amigas, além das minhas próprias que se eu começar a listar aqui vira um livro. Admito que com muitos capítulos de comédia.

Noto que com a chegada dos 30 mudamos e muito nosso estilo de solteirice. As noites fortes, com bebidas, muita dança, dormindo tarde é muito bom, mas estamos selecionando um pouco mais. Ao menos eu penso bem se vale a pena a ressaca do dia seguinte, a dor no pé e o descanso que o corpo pede. Há alguns anos atrás era festa atrás de festa e o corpo só cansava dias e dias depois. Agora, um final de semana intenso já é suficiente. Mas também se vamos sair, fazemos valer muito a pena. E ai vai um conselho, não é na balada que você vai encontrar alguém. Se decidir sair e levar o salto alto para passear vai livre, de boa, sem medo do novo e te diverte, se aparecer alguém ótimo, caso isto não aconteça te garanto que boas histórias irão render.

Para as solteiras como eu que se sentem bem perante ao dia 12 de junho, maravilha! Que assim siga e que logo logo apareça um grande amor.

Para as solteiras que sofreram com o dia 12 de junho, quer uma sugestão? Chama as amigas, abre um bom vinho e joga conversa fora. Nada melhor do que boas gargalhadas. E relaxe! Como diz Júlia Faria no seu livro Para Solteiras com Amor (porque todo mundo já foi um dia) “É distraída que a vida acontece…!”

Apesar de tudo ame-se, para então ser amada! ❤

 

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *