Alguém Perguntou?

A opinião dos outros interfere muito na sua vida? No seu dia a dia? Já sofri tanto com isso, admito que por um tempo deixei a opinião alheia mudar até mesmo alguns hábitos meus.

Foi então que um dia, após muita terapia e algumas chacoalhadas que a vida me deu, acordei! Foi como se eu ouvisse… Alice acorda! Te ligaaaaaa!! E já faz alguns anos que a opinião de outras pessoas, principalmente as maldosas ou então pensamentos como “o que será que estão falando” já não fazem mais parte da minha vida. Graças a Deus acordei a tempo. Para mim quero saúde, amor, energia boa, pessoas do bem que querem viver assim como eu, com sonhos grandes, realizações e juntos brindar as alegrias ou então sempre encontrar um modo leve de encarar as tristezas e dificuldades.

Morei um tempo fora do país, fui para Vancouver e Los Angeles e lembro que nesta época foi quando me encontrei, onde me senti eu mesma. Sem dever nada a ninguém. Não sei se este período morando por lá amadureci mais e me dei conta do que sempre ouvi meus pais falarem “a opinião alheia incomoda e não vale a pena dar ibope!”

Resolvi falar sobre esse assunto, pois cada vez mais me deparo com pessoas novas, velhas, homem, mulher toda hora pensando no que vão falar, pensar.

Não vale a pena, é gasto de energia à toa.

Minha vida mudou nos últimos anos, quando deixei de ser adolescente boba e resolvi não dar bola para o que falam ou pensam. Querendo ou não desde os 13 anos tive crises convulsivas e efeitos colaterais fortes de medicamentos, imaginem o que não passava pela minha cabeça ou então o que pessoas desinformadas não falavam. Mas, eu sempre pensava que não importava o que os outros achavam e sim se haveria medicamento certo para eu não passar mais por momentos como os já vividos. E sim, há 4 anos estou zerada, sem crises e com menos medicamentos do que no passado. Que assim siga.

Hoje em dia com as re­des sociais então, além de ficarmos sabendo muito sobre tudo e todos tem mais as fofocas de pessoas que veem uma foto, vídeo, texto ou até curtida e chegam a conclusões muito precipitadas. Quem nunca “stalkeou”?

Livre-se disso, guarde sua energia para o que vale a pena. Preocupe-se com a sua saúde, família, amigos, trabalho. A sua vida sempre em primeiro lugar.

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *