PILATES!

Hoje vim falar sobre uma atividade física que eu pratico há anos e amo. O Pilates! 

Muitas pessoas acham que não tonifica o corpo, não emagrece, dentre tantos outros comentários que escuto. Realmente, o Pilates não é um exercício aeróbico, mas é maravilhoso praticar após uma aula de gasto calórico maior.

No estúdio que eu faço aula mesmo tem esteiras e transport para quem quiser unir o útil ao agradável.

Para mim além de deixar minha coluna e meu corpo em dia, faz um bem danado a mente.

O dia pode ter sido difícil, mas quando chego para a minha aula e começo meus exercícios eu melhor e muito! Fico nova. E olha que sou daquelas alunas reclamonas, tem alguns exercícios que você pensa ser impossível, mas quando conclui com sucesso é uma alegria só.

Para nos explicar melhor sobre o Pilates, convidei uma das minhas teachers para nos contar um pouco mais sobre a pratica pra gente.

Com vocês, Lauren Oliveira , Fisioterapeuta, Mestre em Fisiologia- UFRGS e Especialista em Cinesiologia/ Ciências do Movimento Humano-UFRGS.

 

  Você já ouviu falar muitas coisas sobre o método Pilates: que é muito difícil, que trabalha alongamento, que toda aula é diferente, etc.

Mas o que quero lembrar hoje é que Pilates pode te proporcionar uma mudança no estilo de vida. Ao mesmo tempo que vai desenvolvendo a consciência corporal, também vai despertando a consciência a respeito das escolhas na vida. Isso inclui a alimentação, o tipo de pensamentos, relações interpessoais.

Toda aula de pilates é uma boa oportunidade de se auto-avaliar, perceber suas tendências, sejam elas positivas ou negativas, tanto nos quesitos corporais como comportamentais: força, equilíbrio, flexibilidade, alinhamento, comprometimento, humildade, honestidade.

Esse método torna-se muito interessante, cada vez mais, à medida que mergulhamos no imenso mundo que ele possibilita.

Os exercícios são focados no centro (Power House= centro de força) e busca um equilíbrio corporal e mental.

Funciona como a vida: se nos mantivermos equilibrados, seremos mais livres, menos estressados!

Esses dias ouvi um relato bastante interessante de um aluno, falando que o pilates modifica de alguma maneira a forma de fazer escolhas, que fez um “clic” na cabeça dele e passou a se comportar diferente: se alimentando melhor e percebendo a melhora no corpo.

Além desse relato, ouço muitos relacionados ao funcionamento do corpo:

“eu não encostava as mãos no chão há anos”

“nossa, eu sinto músculos que nem sabia que existiam”

“já tenho mais força para caminhar e manter minha coluna ereta”

“meu abdomem está definido e minhas pernas duras”

“já não sinto mais aquela dor nas minhas costas”

 

Também tem aqueles upgrades associados. Desde aumento na qualidade do sono, redução de dores, elogios ouvidos pelos amigos/marido/mulher/mãe/pai, etc. por uma melhora na postura, sem falar dos sumiços inesperados das enxaquecas e dores de ciático… hehe

Tudo no pilates é bacana, mas a mudança na qualidade de vida é o melhor!

Sem dúvidas, isso se deve ao fato de esse método RESPEITAR a INDIVIDUALIDADE de cada UM.

É democrático.

Numa aula de pilates bacana não pode haver julgamentos e/ou comparações: cada um busca o seu melhor, respeitando os limites do seu corpo e trabalhando a determinação e o foco nos resultados que queira atingir.

É bom demais! Toda aula é recheada de exercícios desafiadores e que nos fazem sair da zona de conforto, descobrindo novas possibilidades com o próprio corpo.

Bacana, né? Os realtos que a Lauren citou são a mais pura verdade, eu tenho músculo no braço e isso graças ao Pilates. Fico felizona com o resultado.

Eu pratico no Estúdio Vida Pilates. Quem quiser experimentar esse maravilhoso método de exercícios da uma ligada pra lá e marca uma aula experimental. Garanto que não irão se arrepender.

No site do estúdio tem o contato http://www.estudiovidapilates.com.br/

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Obrigado pelo post. Grande parte dos interessados no pilates não tem noção do que a prática pode fazer por sua saúde e bem estar, focando por vezes apenas na questão estética e “desistindo” pois o esse não é meu foco como instrutora, mas sim uma consequência natural do processo, onde, por vezes, os alunos se sentem mais bonitos porque ficaram mais saudáveis e com maior bem estar. Sou instrutora de pilates em Canoas e percebo muito isto.
    Fica a dica para este blog tratar sobre este assunto, pois gostaria muito de ter a capacidade de vocês de transmitir isso! Parabéns!